Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais




Árvores geneticamente modificadas

O foco principal da pesquisa em engenharia genética tem sido forçar alguns genes de ocorrência natural a ser hiperativos, silenciando outros, ou inserir genes de uma espécie em outra. Os objetivos são muitos, por exemplo, os produtores de celulose querem criar variedades de eucalipto e pínus com um teor menor de lignina, enquanto os produtores de árvores para biomassa com fins energéticos buscam um teor mais elevado de lignina. Além disso, o aumento da resistência das árvores a pragas ou à seca está entre os objetivos das técnicas da engenharia genética Um dos principais riscos destas técnicas é a contaminação biológica através da polinização, permitindo a propagação em longas distâncias através do ar. Um dos maiores problemas é a ciência não confiável do próprio processo de manipulação de genes: nossa compreensão atual do que os genes fazem e de como a vida é formada, bem como da forma como os genes se comportam quando transplantados a outras espécies, é muito limitada.

Livros e relatórios

Ações

Artigos do Boletim do WRM

Encontros e Eventos

Outras informações Relevantes