Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

“Certificação sem sentido”

Três quartos das concessões de dendezeiros na Indonésia e no Bornéu malásio certificadas pela Mesa Redonda sobre Óleo de Dendê Sustentável (RSPO) ocupam terras que eram florestas e/ou habitats de vida selvagem há 30 anos. Um novo estudo sobre plantações de dendê certificadas e suas ligações com o desmatamento passado, publicado na revista Science of the Total Environment, conclui que o fracasso da RSPO em contabilizar o desmatamento passado significa que “qualquer área explorada ‘hoje’ poderia ser certificada ‘amanhã’ como plantação sustentável, em um ciclo infinito de certificação sem sentido.” Leia um artigo do portal de notícias Mongabay, em inglês, aqui.