Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

Camponesas impedem aprovação do plantio comercial de árvores transgênicas no Brasil!

PeA_CTNBio
Na manhã de 5 de março de 2015, 1.000 mulheres do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Brasil (MST) ocuparam a área de testes de campo com eucaliptos transgênicos administrada pela empresa de biotecnologia FuturaGene (de propriedade total da empresa de celulose e papel Suzano) em Itapetininga, estado de São Paulo. A ação impediu a continuação das pesquisas com mudas de eucalipto transgênico, denunciando seus impactos negativos sobre o meio ambiente. Mais tarde, na mesma manhã, outro grupo de 300 camponesas da Via Campesina ocupou o prédio e a reunião da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) do Brasil, que planejava decidir se aprovaria ou não os eucaliptos transgênicos da FuturaGene. Como resultado da ocupação, a reunião da CTNBio foi adiada e nenhuma decisão foi tomada. De acordo com Atiliana Brunetto, integrante do MST Nacional, qualquer decisão da Comissão deve respeitar a legislação brasileira e a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) da qual o Brasil é signatário. “O princípio da precaução é sempre ignorado pela CTNBio. A grande maioria de seus integrantes se coloca em favor dos interesses empresariais das grandes multinacionais, em detrimento das consequências ambientais, sociais e de saúde pública”, diz ela. Para Brunetto, todos os transgênicos aprovados significam mais pesticidas na agricultura, uma vez que os pacotes aprovados para comercialização sempre incluem um ou outro tipo de agrotóxicos.

Veja vídeos e fotos aqui:
http://stopgetrees.org/victory-ctnbio-occupied-meeting-cancelled-no-approval-ge-trees/
Veja também uma carta da Coordenadora Executiva do Centro de Estudos e Pesquisas do Extremo Sul da Bahia – CEPEDES/BA e ativista da Campanha contra os agrotóxicos e pela vida,
http://wrm.org.uy/pt/files/2015/03/Avante_mulheres_de_todo_o_planeta.pdf
No próximo dia 09 de abril, a CTNBio vai retomar a discussão sobre a liberação comercial de eucaliptos transgênicos em Brasil e deve tentar novamente aprovar o pedido. Portanto, mais uma vez, convidamos a todas e todos de apoiar essa luta popular no Brasil exigindo a CTNBio que não permita esta liberação.

Você pode assinar petições em solidariedade por médio de:

* A “Campanha para PARAR as árvores GM” (em espanhol, inglês e português), http://stopgetrees.org/brazilian-govt-must-reject-genetically-engineered-eucalyptus-trees/ e,

* A “Campanha Permanente contra os agrotóxicos e pela vida” (português), http://www.contraosagrotoxicos.org