Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

Chamado à mobilização e coordenação das lutas rumo a Rio+20 e mais além

De 18 a 23 de junho de 2012, no Rio de Janeiro, Brasil, ocorrerá a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), comemorando os 20 anos da histórica Cimeira da Terra, Rio ’92.

Foi a partir de esta conferência histórica que começou a luta para que os países industrializados assumissem sua responsabilidade, também histórica, pela mudança climática, resultando mais tarde nas lutas populares pelo reconhecimento da dívida ecológica e climática por parte dos países industrializados do Norte com relação ao Sul, invertendo a lógica vigente das dívidas- financeiras- que os governos do Sul tinham com os países do Norte e as instituições financeiras por eles dominadas.

No entanto, começou também um processo acelerado de mercantilização da vida e da natureza, através das falsas soluções tanto para a mudança climática- sob a forma dos mercados de carbono- quanto para a perda da biodiversidade- sob a forma dos chamados mecanismos financeiros inovadores.

“Frente a esta realidade, precisamos converter o RIO+20 em um processo mundial de forte mobilização, que confronte a realidade de um sistema de morte que busca perpetuar-se a qualquer custo e fortalecer as lutas e resistências por nossa sobrevivência através da construção de alternativas não-capitalistas como a soberania alimentar”, expressam organizações, redes e movimentos sociais envolvidos na construção da Cúpula dos Povos por justiça social e ambiental, contra a mercantilização da vida e da natureza e em defesa dos bens comuns, que será realizada em simultâneo e na mesma cidade que a Conferência Rio+20.

As organizações convocam “os povos e movimentos em luta contra todas as formas de exploração, depredação e dominação, a unir-se conosco em uma Assembléia permanente dos Povos, onde afirmaremos nossos direitos e os da Natureza frente à mercantilização da vida e o “esverdiamento” do capitalismo, baixo a retórica da “economia verde” y “para assegurar que o RIO+20 se converta em uma grande mobilização popular que fortaleça as bases locais, regionais e mundiais necessárias para enfrentar a ofensiva verde do capitalismo.

Para juntar-se à iniciativa, convidamos a comunicar-se através de: movilizacion.rio20@gmail.com. O texto completo da convocação pode ser acessado em http://www.wrm.org.uy/RIO+20/Mobilizemos-nos.html