Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

O FSC em uma encruzilhada: A certificação da madeira da Veracel seria mais um desastre para o FSC

Comunicado à imprensa –  Setembro 2007

A companhia de produção de madeira Veracel tem pedido a certificação pelo FSC de suas plantações de árvores no estado brasileiro da Bahia e o processo de avaliação está sendo levado a cabo pela certificadora internacional SGS (Société Générale de Surveillance). A Veracel, uma joint venture entre a sueco-finlandesa Stora Enso e a norueguês-brasileira Aracruz Celulose exporta quase toda a pasta produzida no Brasil a mercados estrangeiros, onde é transformada em papel.

Um grande número de organizações brasileiras e internacionais estão opondo-se a essa certificação, alegando que essas plantações têm causado vastos impactos sociais e ambientais negativos –incluindo a ocupação de terras indígenas e de comunidades locais, migração rural, desemprego, esgotamento de água e poluição, destruição de ecossistemas e perda de biodiversidade- o que as torna não certificáveis. Esses e outros impactos têm estado bem documentados (1) e tanto o órgão certificador quanto a Diretoria do FSC têm sido informados da situação.

Grande parte da pasta da Veracel acaba como papel produzido e consumido na Europa, onde muitos cidadãos preocupados querem saber se o papel que consomem é produzido de forma socialmente benéfica e ambientalmente apropriada. Isso é o que supostamente o sistema do FSC lhes fornece.

“Os consumidores alemães esperam que os certificadores do FSC apóiem as operações florestais sustentáveis, não milhares de hectares de monoculturas de eucaliptos pulverizadas com pesticidas como no caso da Veracel” enfatiza Peter Gerhardt, da organização alemã Robin Wood.

O FSC tem estado atravessando uma revisão de dois anos de sua política de plantações como resposta às amplas críticas sobre a emissão de certificados do FSC a plantações de monoculturas em grande escala. A Diretoria adotou o relatório final da revisão da política de plantações do FSC em fevereiro de 2007. A revisão da política recomenda que o FSC invista mais em evitar o que está dando errado, em vez de tentar ‘desfazer’ o dano uma vez que foi feito. Continuar a avaliação de certificação apesar das deficiências significativas já documentadas pelas comunidades locais afetadas pelas plantações da Veracel será uma clara violação dessas recomendações da revisão da política sobre plantações.

Jutta Kill, de FERN, enfatiza que “Enquanto a revisão das plantações do FSC ainda está em andamento, é incompreensível que um certificador credenciado pelo FSC esteja disposto a colocar em risco a confiança que muitos membros da Câmara Ambiental do FSC têm colocado neste processo, considerando a certificação de uma das mais controvertíveis operações com plantações no mundo.”

A Coalizão Timberwatch tem estado durante muitos anos fazendo campanhas contra as socialmente e ecologicamente destruidoras plantações de madeira rápida na África do Sul, muitas das que agora têm o selo do FSC. Wally Menne, uma representante de Timberwatch diz que “É chocante que a SGS parece não ter aprendido qualquer coisa da controvérsia que a certificação pelo FSC das plantações de madeira rápida tem criado.”

Ricardo Carrere, coordenador internacional do Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais diz que “É claro que a Veracel não deve receber a certificação do FSC, mas ao mesmo tempo é essencial que o FSC deixe de certificar plantações de madeira rápida e que comece a retirar a certificação de um grande número de plantações que nunca deveriam ter recebido o selo do FSC.”

As ONGs envolvidas neste processo enfatizam que “Certificar a Veracel seria mais um desastre para o FSC.”

Nota (1): Em 14 de agosto de 2007, enviou-se uma carta à Diretoria do FSC fornecendo argumentos para demonstrar que as plantações da Veracel não podem ser certificadas. A carta está disponível em: http://www.wrm.org.uy/countries/Brazil/Letter_Veracel.html. Mais informação sobre o assunto da certificação das plantações de árvores em grande escala pode ser acessada em: http://www.wrm.org.uy/actors/FSC/index.html#books


Por informação adicional ou entrevistas:


No Reino Unido:
Jutta Kill
FERN
jutta@fern.org
Fone: ++ 441608651864

Simon Counsell
The Rainforest Foundation – UK
simonc@rainforestuk.com
Fone: ++ 44 207 251 6345

Na Alemanha:
Peter Gerhardt
Robin Wood
tropenwald@robinwood.de
Telefone celular: ++49 160 913 62 695

Na África do Sul:
Wally Menne
Timberwatch Coalition
wally_m@iafrica.com
Fone: ++ 27 82 4442083

No Uruguai:
Ricardo Carrere
Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais
rcarrere@wrm.org.uy
Fone: ++ 598 2 4132989

Nos EUA:
Orin Langelle
Global Justice Ecology Project
langelle@globaljusticeecology.org
Fone: +1.802.482.2689
Telefone celular: +1.802.578.6980

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *