Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

Bancos de desenvolvimento europeus vergonhosamente indiferentes à violência e aos assassinatos em plantações industriais de dendê na RDC, que eles vêm financiando há anos.

Mais dois jovens foram mortos nas plantações industriais de dendê da empresa Plantations et Huileries du Congo (PHC). Os bancos de desenvolvimento europeus vêm financiando a PHC há anos e concordaram em entregar as plantações a um obscuro fundo de private equity quando a proprietária anterior, a Feronia Inc., faliu em 2020, após ter recebido mais de 100 milhões de dólares em financiamento para o desenvolvimento. Depoimentos de testemunhas indicam que seguranças da PHC foram responsáveis pelos assassinatos de Joel Imbangola Lunea, Blaise Mokwe e Efolafola Nisoni Manu e por uma recente onda de violência nas plantações de Lokutu, incluindo relatos de estupro e abuso sexual de mulheres. Mesmo assim, os bancos de desenvolvimento europeus permanecem vergonhosamente indiferentes à violência e aos assassinatos, tolerando, com seu silêncio, a impunidade dos responsáveis ​​por essas atrocidades.
Veja o depoimento da mãe de Efolafola Nisoni Manu sobre as circunstâncias da morte dele e a luta para responsabilizar os autores desse assassinato hediondo
(apenas em francês).
Mais informações sobre a luta da comunidade contra a PHC aqui e em https://www.farmlandgrab.org/cat/show/511