Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

Brasil: Terra para produzir alimentos e não celulose para exportação


No Estado do Espírito Santo, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) está ocupando cerca de 400 hectares de terras apropriadas pela empresa de papel e celulose Fibria (ex-Aracruz Celulose). Centro e noventa famílias já estabeleceram um campo e estão preparando a terra para cultivar alimentos livres de pesticidas.
Para mais informações, veja http://www.mst.org.br/2017/01/13/mst-ocupa-area-apropriada-indevidamente-pela-fibria-em-aracruz-es.html (disponível apenas em português)