Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

Novas tecnologias genéticas: o controle corporativo acima da regulamentação

Rec_OMG
Um relatório do Corporate Europe Observatory revela como a indústria está tentando moldar as normas para permitir a entrada de novas tecnologias relativas a organismos geneticamente modificados (OGM). A indústria resuscitou o discurso que usava há 20 anos para abrir caminho a novas técnicas de engenharia genética, ao mesmo tempo em que montou um aparato de lobby em nível europeu, com o objetivo de conseguir que o maior numero de técnicas possível seja excluído da regulação da União Europeia. As grandes empresas biotecnológicas, como Bayer, Monsanto e Dow AgroSciences, registraram dezenas de solicitações de patentes sobre as novas técnicas de engenharia genética. Essas técnicas lhes permitem realizar uma ou mais mudanças em uma variedade já existente com posição forte no mercado – como a maçã Gala – e cobrar preços mais altos dos produtores devido à patente. Organizações sociais e de agricultores se uniram para exigir que os produtos obtidos mediante essas novas técnicas sejam regulamentados e que, em última instância, a legislação referente aos OGMs seja fortalecida.