Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

A empresa austríaca Andritz recebeu o prêmio de responsabilidade “Vergonha do ano 2013” por seu envolvimento em megaprojetos desastrosos

O prêmio “Vergonha do Ano” (Eyesore of the Year) é concedido pela Network Social Responsibility (NeSoVe) – uma rede de ONGs e representantes dos trabalhadores – a empresas, organizações, instituições e indivíduos que agiram de forma muito irresponsável e sem levar em conta danos sociais e/ou ambientais, muitas vezes usando relatórios de sustentabilidade e responsabilidade social empresarial, pressão e patrocínios. A premiação visa revelar e denunciar esse comportamento vergonhoso, para exigir a responsabilização das empresas.

Em 2013, o prêmio “Vergonha do Ano” foi para a empresa austríaca Andritz, por seu envolvimento em três projetos de hidrelétricas com enormes impactos negativos sobre os direitos humanos e ecológicos: Xayaburi, no Laos, Belo Monte, no Brasil, e Ilisu, na Turquia. Todas as três hidrelétricas estão situadas em áreas altamente sensíveis para a ecologia e, em todos os casos, implicam o desalojamento de dezenas de milhares de pessoas de suas casas, muitas vezes sob ameaça de forças militares ou de segurança.

A empresa também acaba de assinar os contratos para mais um desastroso megaprojeto, da fábrica de celulose OKI, da Asia Pulp and Paper, no meio das florestas tropicais indonésias de Sumatra. Relata-se que a fábrica tem uma capacidade nominal que a tornará a maior linha única de produção de celulose do mundo. As comunidades afetadas temem a poluição de rios próximos, com graves efeitos sobre pesca e a agricultura que praticam, como tem sido o caso com outras fábricas da APP na região.

Ver a nota à imprensa da ECA Watch Austria em http://www.schandfleck.or.at/wp-content
/uploads/2014/01/ECA-Watch_PA_Andritz_Schandfleck_en_20140221.pdf