Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

Bélgica: O Movimento de Libertação do Campo age contra as árvores geneticamente modificadas

No final da cúpula sobre o clima, em Marrakesh, em Dezembro de 2016, 20 ativistas do Movimento de Libertação do Campo, na Bélgica, plantaram uma “licença para cortar” em um campo de álamos transgênicos pertencente ao Instituto Flamengo de Biotecnologia. A licença foi dada simbolicamente à ministra flamenga responsável pela política climática. A Ministra ficou conhecida por sua infeliz declaração sobre o manejo florestal: “As árvores sempre tiveram a função de ser cortadas”. Com isso em mente, os ativistas a incentivaram a cortar o campo de árvores transgênicas.
Veja em https://stopgetrees.org/field-liberation-movement-takes-action-ge-trees-belgium/ (disponível apenas em inglês)