Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais

Carta aberta contra a “economia verde” e a favor da vida

A Convenção de Diversidade biológica e os governos do Equador, Suécia, Noruega, Índia e Japão vão celebrar, de 6 a 9 de março deste ano, o “Seminário de Diálogo Global sobre o Aumento do Financiamento para Biodiversidade” na cidade de Quito, Equador. O propósito enunciado é chegar a acordos sobre “mecanismos e recursos financeiros” para a biodiversidade.

A organização equatoriana Acción Ecológica faz um apelo para assinar uma carta aberta que será apresentada aos participantes do seminário, na qual se denuncia a intenção de transformar a biodiversidade em uma parte fundamental da chamada “economia verde”, que busca sua consolidação nos acordos da próxima Cimeira Rio+20.

A carta afirma que: “Com os mesmos discursos de mitigação da pobreza, de conservação e sustentabilidade que beneficiaram os setores industriais, militares e financeiros, tentam nos convencer, mais uma vez, de que a ‘economia verde’, fomentada pelos mesmos atores, é a solução”. E denuncia que: “Na prática, pretende-se aprofundar a aplicação de medidas neoliberais diante do problema do clima, do manejo da biodiversidade ou da proteção das florestas”. Como parte deste processo, são identificadas “as falsas soluções para a mudança climática, como os Mecanismos REDD (Redução de Emissões pelo Desflorestamento e a Degradação) ou a economia denominada TEEB (Economia dos Ecossistemas e a Biodiversidade). Intrincadas propostas que visam, essencialmente, ao controle de terras, florestas, água e biodiversidade como recurso de compensação pela perda de biodiversidade, ou como matéria-prima de novas tecnologias”.

As organizações, redes e movimentos sociais signatários exortam os governos que convocam para a reunião de Quito a deter a mercantilização da natureza; impedir o avanço da Economia Verde e “agir em concordância com modelos de sociedades diferentes do sistema capitalista depredador, e que são construídos sobre princípios comunitários e formas de relação com a natureza alicerçadas no cuidado da vida”.

Para assinar a carta, escreva para: iramos@accionecologica.org , com uma cópia a: ivonney@accionecologica.org, ou através do site da Acción Ecológica: www.accionecologica.org

A carta na íntegra está disponível em:http://wrm.org.uy/paises/Ecuador/Carta_Abierta_Seminario_Dialogo_Global.html